04 novembro 2013

Tesmpestade.


As lágrimas se misturaram com as gotas de chuva e ela não sabia como lidar com isso, finalmente parecia que o céu havia se consternado com a sua situação. As vezes cansava fingir e chorava para seu reflexo pálido no espelho, mas ela não desistia, já tinha enfrentado tantos testes que uma desilusão não derrubaria sua força de vontade para continuar.

Os trovões e os relâmpagos davam um toque sombrio e cinematográfico para sua performance na chuva, isso no entanto não importava, se pelo menos ela tivesse a certeza que teria um final feliz no desfecho de sua história....

Ela observou de longe um grupo de crianças se divertindo nas grandes poças de lama, desejou que tivesse parado naquela fase, mas no fundo sabia que um dia precisaria crescer. E isso aconteceu, ela apenas não tinha certeza se foi da maneira correta.

Um forte vento a fez estremecer, trovões e relâmpagos avisavam que a tempestade estava bem longe de acabar, ela viu as mães preocupadas na janela de suas casas, todas gritavam por seus filhos e até mesmo vinham buscar os teimosos que tentaram resistir. Naquele momento ela desejou que alguém pudesse tirá-la daquele grande temporal e lhe oferecesse um lugar quente e aconchegante para se recolher, sabia que no fundo alguém gostava da da sua companhia, mas ela não era do tipo que incomodava por qualquer coisa, preferia não demonstrar seu descontrole emocional.

Ela cansou de tantos murmúrios e correu para o infinito, não sabia onde ia chegar ou quem estaria esperando no fim do percurso. Estendeu os braços e lançou-se para novos horizontes, pouco importava a grande tempestade, um dia o sol a acompanharia e ela aproveitaria cada raio dele, mas, por enquanto preferia aprender com a sua dor e conquistar uma nova vida a partir do que aprendeu com seus erros.

E ela voou para bem longe, não se sabe para onde ou como, ela apenas o fez.

Débora Fontenele Alves. 

4 comentários:

  1. Débora sua linda! Passando aqui pela primeira vez e estou emocionada com seu escrito...
    Parabéns!
    Já tô seguindo;)
    http://entreversoseparagrafos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Débora :D
    Nossa, meus parabéns, texto incrível. Já pensou em escrever um livro de crônicas?
    Beijocas

    http://estantedasfadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir